ORGANIZAÇÃO REGIONAL DE SANTARÉM

×

Alerta

JUser: :_load: Não foi possível carregar o utilizador com o ID: 976

segunda-feira, 18 junho 2018 15:33

PCP contra a transferência do Centro de Distribuição dos CTT da Chamusca

Segundo informações que nos chegaram, o Centro de Distribuição Postal dos CTT na Chamusca vai ser transferido para Riachos.

Esta alteração, segue o caminho que está a ser concretizado pela administração dos CTT de destruição do serviço postal, com graves consequências para as populações (em outros casos em que isto aconteceu, os atrasos na entrega são cada vez maiores e por muitas vezes as cartas nem sequer chegam aos seus destinatários), mas também com graves consequências para os trabalhadores (que vêem o seu posto de trabalho ameaçado e com mais trabalho para realizar com menos meios).

Relembramos também que, este caminho de transferência de Centros de Distribuição tem sido o primeiro passo para depois encerrar os Postos de Correios.

O PCP mostra a sua total oposição a esta alteração, considerando que trará graves consequências para a população da Chamusca (que como sabemos está envelhecida), pois é através deste serviço, que se quer público, que chega uma série de correspondência importante, incluindo em muitos casos as próprias reformas.

O PCP mostra também a sua total solidariedade com os trabalhadores dos Correios da Chamusca. Essa alteração vem pôr em causa postos de trabalho e os direitos dos trabalhadores, e acontece num momento em que se devia estar a discutir como reforçar o número de trabalhadores afectos à distribuição postal no concelho da Chamusca.

Relembramos também que, para o PCP a solução deste problema é o retorno dos CTT à gestão pública.

Informamos que no passado dia 15 de Dezembro de 2017, uma proposta do PCP visando a recuperação do controlo público, foi chumbada na Assembleia da República por PS, PSD e CDS.

É um imperativo nacional, de soberania, coesão territorial e justiça social, que se inicie o processo de recuperação do controlo e gestão do serviço postal universal por parte do Estado, através da reversão da privatização dos CTT-Correios de Portugal.

O PCP afirma que vai intervir em todos os planos, nomeadamente nos órgãos autárquicos exigindo da autarquia que tome todas as medidas para impedir esta deslocalização, e apelamos à luta da população e dos trabalhadores em defesa deste serviço.

A população e os trabalhadores podem contar connosco nesta e noutras lutas em defesa das suas justas reivindicações.

18 de Junho de 2018
A Comissão Concelhia da Chamusca do PCP

Newsletter